Ao eterno

Que um pássaro páre na tua janela e te diga, na voz dos pássaros que só eles entendem mas que para nós parece a voz dos Deuses, quando realmente percebemos a sua profundidade, “Bom dia, minha flor!”.

Que nesse instante sejas enfeitiçada pelo feitiço supremo da Natureza, aquele da alegria de viver e amor por todas as coisas vivas que compõe o nosso pequeno mundo. Isto para quê?, perguntas tu minha musa e muito bem, isto para que o teu sorriso de alegria inunde tudo que te rodeia, todas as coisas vivas que precisam da luz de um sorriso, da magia de um olá, da beleza de uma cara para sempre alegre e sorridente. Flor, minha bela flor, que com a tua vida tomaste a minha alma, que com o teu renascer provocaste a destruição das barreiras que me limitavam para daí nascer um novo mundo, cheio de rosas e malmequeres e lírios e girassóis e outras belezas, beija-flores e libelinhas e borboletas, brisas frescas de verão e águas frescas de uma nascente de um rio qualquer dessa bela terra que é o Minho. E todas elas, infindáveis e indescritíveis belezas, são alimentadas pelo teu maná, pela tua vida, pelo simples facto de tu existires e de eu saber isso e me ter deixado contagiar por essa tua força simplesmente brutal.

Chega, no entanto, de falar de mim, doce princesa, que todos os poetas querem é sobre ti escrever e a ti amar-te! Não fosse esta uma carta de dedicação amorosa e teria agora parado, pois tudo que da minha simples criatividade pode sair para a ti te idolatrar, já saiu. Mas muito além desse é o objectivo desta carta. Que, para sempre, toda essa energia que te envolve esteja ligada ao mais fundo do meu ser e me controle. Não tenho mais medo de ser envolto na tua imensidão, de ser absorvido pela tua força e me misturar contigo, até à mais simples das moléculas que nos constitui. Um laço eterno de cumplicidade tão forte que para os outros parecerá loucura e que, espero eu, a nós não pareça nada, pois quando somos um só, deixamos de sentir como se de duas almas se tratassem.

Miguéis.

Advertisements

About this entry