Deixassolidão

Deixassolidão, ah solidão porque me deixaste hoje tão só?
Hoje, na escuridão da noite, que eu tão aguardava chegar a casa para tua companhia, não consigo adormecer sem ti, sem a solidão.
Esperei até ao fim do dia para voltar a estar contigo a sós mais uma vez e prezar tão ricos momentos que ambos a dois temos.
Então a noite sinto que tu estas mais próxima de mim, mais próxima do que nunca em qualquer outra hora do dia. Solidão porque me deixaste hoje? Ter-te-ei tratado mal da última vez que nos encontramos, ter-te-ei desrespeitado para hoje me negares tua presença… Ah, tu que és a minha doença que me cura de qualquer maleita, neste dia, hoje, nesta noite, madrugada que vinha para ser recebido com a tua quente e suave pele, teus carnudos e suculentos lábios me saudarem no alpendre da entrada sob a luz desta cheia lua, ela nunca minha mas sempre tua. Dama minha e sua paixão da luz de lua em reflexão.

Solidão vem ter comigo, eu sempre que deixo carinho, atenção até. Já há quem diga que eu prefiro estar a sós que com as pessoas mas a isso eu digo, afirmo e reafirmo que eu não estou a sós, eu vou me encontrar com a solidão e fazer lhe um jantar, ouvir seus desabafos e desassossegos que a Maria Solidão também sem as suas atribulações. Eu adoro ficar de frente para tão bela mulher, ouvir tão privadas e únicas histórias, posso ser eu a julgar-te mal mas acho que te conheço à tempo que chegue para acreditar que esses recontos que me contas na bruma da noite e no nascer do sol apenas os contaste a mim.

Solidão, não vás embora! Eu quero a tua companhia e vejo em teus olhos sempre que partes que anseias por ver novamente!
Vamos ser sós acompanhados e acompanhados sozinhos! Sejam os dois a insónia da noite. A vida do só! Só eu e tu! Sozinhos
Os Dois a sermos apenas Um! Maria Solidão, eu sou Tristão, salvador cavaleiro e condor!
De certo, fomos feitos um para o outro porque eu sem ti não sou o mesmo e tu sem mim és Companhia!

Advertisements

About this entry