ir

Se um dia me despedir, se for a derradeira despedida, saibam que vou para outro lugar. O lugar onde devia ter estado todo este tempo, o meu lugar que pensei nunca ser meu, aquele lugar que julgava ser o apenas o sítio, a aldeia, o lugar na sociedade onde nasci. Se me despedir vou partir para lá, essa terra que nunca devia ter deixado, ele terreno que onde devia estar, de onde nunca devia ter saído.
Sei de certo que se habituaram à minha presença após tantos anos, mas eu aqui nunca pertenci, ao vosso mundo nunca foi parte… um extraterrestre, sempre estranho, diferente, sempre uma peça sem puzzle, sempre sem lugar. Eu tentei construir um novo lugar, uma nova casa, um novo sítio para viver, não era muito bonito mas era meu e para quem lá quisesse estar, visitar, ou morar… muita gente passou por ele, alguns só um dia para admirar, avistar ou observar, ver o novo prédio em construção. Mas neste momento ninguém lá está, não que seja porque ninguém quer lá morar, talvez duas ou três pessoas gostassem de passar lá uns tempos, mas dentro desse lugar há algo que pensei ter deixado para trás, algo que pensava ter derrotado.

Não quero entrar em detalhes sobre o que é, como se diz, a curiosidade matou o gato, e não quero roubar ninguém de sua tão preciosa alma.
Sim, houve um dia uma senhora a cuidar de tal lar, ela fazia um trabalho tão magnifico, contudo não era de minha intenção a fazer limpar sempre isso, e em certo dia em tão simples acção deixa a senhora pensar que ia partir e deixar o prédio de livre vontade, mas era meu desejo a proteger do que se entranhou na massa desta casa.
E se um dia me despedir vou morar sozinho para tal lar. Não é bem um localização física e por isso vos digo,
quando para tal lugar eu for viajar, não vão mais me avistar ou saudar, mas nada de choros, eu me vou sabendo quem sou
Deixando-vos fortes agora, mais humanos, com mais sorte, com firmeza no vosso porte para caminharem para o lugar que eu, com as minhas mãos, foi montar lá longe onde não posso morar, porque meus demónios vou lá descarregar!

Advertisements

About this entry