in omnia machina

Em minha mente tenho esta máquina. Esta máquina, que, a cada moeda, rola aleatória de sua cabeça para minha, para sua boca, a esfera, uma simples esfera, aprisionada nela um sonho, uma ideia, ou mesmo ideias fundidas, obras de arquitectura sonhada contidas, fechadas numa simples esfera, cada uma nada mais que um planeta de sono, com mares e rios, montanhas, picos, vales e planícies douradas e esverdeadas de reflectir. Neve e chuva, por vezes, se precipitam sobre tais paisagens, precipitação de tristeza ou frieza, já se torna um pouco difícil distinguir… mas…. mas é esta chuva, esta neve que cria tal verdura de pensar, tal dourado de amar, toda a água, condiciona o que em casa, solo de esfera, tem lugar.
Não esquecendo a máquina, ela guarda em si cada um destes sonhos, sonhos que eu tenho, sonhos que eu já tive, sonhos que eu terei um dia, ou uma noite, quer a dormir quer acordado. Esta machina sou eu que recarrego com cada sonho tido, e cada imaginação pensada, não cobro dinheiro por esfera, mas alerto que podem, por entre tantas, haver algumas que são bem mais sombrias que simples histórias de Apocalipse em cada planeta-esfera, talvez nada mais que meses contínuos de chuva ou tempestades, trovões de minha raiva e inconformidade, ventos de minha força e marés de minha força de vontade.
Esta máquina que me dá companhia à noite, esta máquina que se alimenta lentamente, como que um parasita, de minha mente. Parasita que me prova com uma dádiva de sonhos, tanto pacíficos como tempestosos, esferas como obras de arte ou pântanos, construções belas e deslumbrantes, terrenos ardentes ou mares sufocantes.
Haverá quem julgue esta máquina ser apenas a minha imaginação, mas neste dia sonho com enredos, sonho com antigas civilizações, segredos do passado que nunca conheci, pessoas que nunca vi, até um dia após o sonho, detalhes que me custa crer serem apenas feitos por minha imaginação…
Sonho com dragões, feiticeiros, donzelas, e cavaleiros, sonho com cores, com histórias, com passado e futuro, com personalidades, com decisões, imagino dentro de cada sonho, raciocínio dentro de cada sonho como cada personagem que controlo de cada esfera, por vezes sonho até com várias personagens dentro da mesma esfera, por vezes sou até dois corpos no mesmo enredo, no mesmo sonho.
Esta máquina está agora ao serviço do público. Com apenas uma história que me contem podem dela extrair uma esfera, uma bola de um sonho qualquer!

Egasjörg
Advertisements

About this entry