infortuno…

infortuno, foi por infortuno que no dia 13, nesse infortuno dia aceitei o falhanço, esse deus do azar e imprevisto, como o meu salvador… dai em diante tudo mudou, tudo em mim mudou, mas mudou claro, progressivamente.! Todo o azar e má fortuna presistiu mas eu nunca mais fui o mesmo, o meu sacrifício de tão presente ter esse deus no meu dia-a-dia, foi recompensado com algo em mim, dentro de mim, paz, amor talvez até, paixão e romance por todo o mau afortuno, má fortuna que se agarra a mim como uma abraçadeira e não deslarga… Sem o venerar, o falhanço, ele me deu humor negro, ainda que eu não tivesse conhecimento da sua existência, esta ferramenta a mim concedida por sacrifício, foi até fé por ele… o alimento de todo o acaso, sua doutrina que me levou à ascensão, onde agora estou em espírito, onde tudo tem lugar da mesma forma, o mesmo azar, má sorte mas eu presisto forte como amante do deus infortuno!!

Egasjörg
Advertisements

About this entry