Largo

A solidão abraçar-me-á para sempre, nunca me largará, como que algemas prende minha alma a ela Prisioneiro de só, um grão sem ser parte de pó, uma nó sem novelo, uma musica de dó Dó a única nota que toca em solidão, sinfonia em solo, sem ritmo, ou silencio, mas em vazio de emoção Destemido, perdido, mas nunca sem solidão, só em sozinho, ela persiste em abraço Amaço, abraço, estrangulamento, em oblívio de convívio….

Advertisements

About this entry