Negro Negrão

As palavras, as letras seja lá o que forem, textos, poemas, obras de arte ou puro esterco, seja lá o que for que sai hoje para escrita é seja lá o que for pois tal como este ser aqui hoje não é nada. Absoluto zero, inerte imobilizado e parado anulando os desejos de violência ferocidade na sua tão morta e espancada alma, afogada na água do choro do sofrer dos outros.

Chagas de sangue e dor, mas pensem não em ter empatia ou compaixão, porque este ser é já e nunca mais humano.

Abatido ou pisado ele levanta-se sempre, não se eleva pois não há motivo para tal. Para que subir quando o mundo vem em queda ter com ele mais cedo ou tarde. Ele nunca subiu talvez algumas pessoas desceram ao submundo, às masmorras onde ele sempre esteve aprisionando contido como o cerne da fantasia, da alegria e felicidade, esquecido nas grutas e cavernas da bagagem sentimental de quem o viu, nem que apenas uma vez. Este ser está preso, raramente, mas mesmo só se a pessoa for merecedora este ser grita!! Sua voz já não existe é meramente um rápido som que se esquece pela imensidão das masmorras.

A mecânica do de cada corpo, de cada alma, as peças de cada alma este ser sabe montar, construir e até reparar.

Com que mecânico, carpinteiro, pintor e desentupido, sujo e porco muitas vezes de tanto limpar chega até a ser ele mesmo o monstro e a porcaria por se encontrar repleto dela quase todos os dias…

Esperem isto não existe é como me dizem, todo da minha cabeça… Já estou em demência outra vez.
Sem dimensão sem com paixão sem presença MORTO!!! Esquecido! Afogado quiça perdido? Destemido diria eu…

Negro negrão é a sua pela e os seus olhos, ofuscados pela tua e sua escuridão reflectida na sua retina, a menina perdida na sua vista na sua imaginação ou será mesmo no coração ou na invenção de sentimentos para com ele que este ser se perde para sempre no labirinto com centauros e minotauros. Negro negrão deixa o na sua perdição afigado na maldição e cruz que carrega para fazer jus ao seu apelidado destino sem fim perdido e esquecido para as sombras.

Negro negro negro negro neeegrão fica longe do meu coração ascende e leva para as masmorras esta minha escuridão que me persegue sem fim leva para ti assim a tua palma tem espaço e força para a conter longe da minha alma! Negro negrão!

Reza esta oração para que o Negro te possa salvar e salvaguardar a alma.

Aníbal Treva Negrão


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


About

This is an excess of  imagination and a lake of reason and motivation to really make of that something of relative importance. So to try and act against  that we create this “chauvinism”, the strong idea that life is not only what we think is similar to yours. We dispose of the idea of similar and equal to our Carbon make up. Do not think you know how life works and is, simply because you lived and experienced? You only lived and experienced one type of it!! And that experience was in abundance alter and conducted in your-own person defects and previews of others. Your view is only one and in a whole world weights noting more than a feather compared to a planet. Live to know fallitur visio.