A História do Dr. Orgânico

A História do Dr. Orgânico (Int)

Sem nada para fazer à espera do tempo para cumprir os deveres está sentado o Dr. Orgânico. De bata branca e com um pequeno frasco na mão que contém o elixir do que é criar, tenta ver o que é ser artista, o artista do variado e do estranho ser. Experimenta para compreender o que é viver sem nunca saborear o doce e amargo da bebida na sua mão. O Dr. Orgânico é feito de frio metal e vê a vida quente fluir perante os seus olhos e fica confuso pois ela sentido não faz, a sua fonte de energia o alimenta porque a sua imaginação é da vida ter compreensão…

O Dr. Orgânico tenta perceber a vida, o essência  contida no seu frasco, procura a razão para o movimento tão imprevisível e tão improvável que o seu termino e fim é sempre o mesmo uma pausa infinita do movimento incessante e vital do elixir contido. O que mais estranhou este ser de metal, o Dr. Orgânico, foi este líquido de tão importante papel no mundo contorcer-se como num rápido e imprevisível  movimento que se mantinha contido por um campo de forças invisível à sua percepção. Todos o problemas a ele colocados pelo velho e fraco Sr. Deus, ele conseguira encontrar uma solução agora o segredo da vida o fazia questionar o quanto sábio e certo ele até esta instância tinha estado. O seu interior está agora oco, era para ele algo vazio. A sua existência deixara de ser importante ou perguntava-se ele se tinha até só agora aparecido no plano de existência e tinha todos os seus 20 milhões de anos sido nada mais do que simples 10 segundo do seu parto para esta dura verdade.

“Serei eu verdadeiro e terei eu permanecido na existência de uma pedra?”

Advertisements

About this entry